A crise rohingya chegou ao futebol e o responsável é Ronaldo

Fotografia: Tommy Trenchard/Caritas

Embaixador da organização não governamental “Save the Children”, o internacional português instou a comunidade internacional a estender a mão às crianças rohingya refugiadas no Bangladesh. O jogador do Real Madrid anunciou a atribuição de um donativo com o propósito de ajudar a melhorar as condições de vida nos campos de acolhimento onde os refugiados estão instalados.

Cristiano Ronaldo é embaixador da organização não governamental “Save the Children”

O internacional português Cristiano Ronaldo exortou esta quinta-feira a comunidade internacional a enviar ajuda urgente para as crianças de etnia rohingya que se encontram refugiadas no Bangladesh, depois das respectivas famílias se terem visto obrigadas a abandonar a Birmânia. O jogador do Real Madrid, eleito o melhor do mundo no ano passado, anunciou ainda a atribuição de um donativo com o propósito de ajudar a melhorar as condições de vida nos campos de acolhimento onde se encontram instalados os refugiados rohingya, noticiou a agência Lusa.

“É difícil, na qualidade de pai, ver as dificuldades com que se deparam os refugiados rohingya”, disse o internacional português, sublinhando as condições em que se encontram os mais novos. Ronaldo considera que as crianças de etnia rohongya “necessitam de apoio e de cuidados” de diferente natureza. As declarações do madeirense constam de uma nota de imprensa ontem divulgada pela organização humanitária “Save The Children”, da qual Cristiano Ronaldo é embaixador.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.