Covid-19. Máquina chinesa faz testes de despistagem em apenas meia hora

A empresa chinesa que produz a Flash 20, a “máquina mais rápida do mundo” para fazer testes PCR e detecta o coronavírus em apenas 30 minutos, planeia agora conquistar a Europa e os Estados Unidos da América.

Num laboratório de Pequim, uma recepcionista com traje rosa tira uma amostra das vias respiratórias, adiciona reagentes e coloca-a num dispositivo preto e branco do tamanho de uma impressora.

O dispositivo chama-se Flash 20, custa 300.000 yuans (cerca de 44.000 dólares) e serve para detectar a presença, ou ausência, do coronavírus.

A máquina fornece o diagnóstico em meia hora, e a pessoa examinada recebe o resultado directamente no seu telemóvel: “Pode ser útil para os hospitais e os seus serviços de urgência. Por exemplo, quando uma pessoa ferida necessita de fazer uma operação. Podemos determinar rapidamente se está infectada, ou não”, disse à AFP a presidente e fundadora da empresa Coyote, Sabrina Li.

“Actualmente, é a máquina mais rápida do mundo para os testes PCR de despistagem do novo coronavírus”, disse esta antiga estudante nos Estados Unidos, de 38 anos, que fundou a empresa de biotecnologia em 2009.

Com capacidade para analisar quatro amostras ao mesmo tempo, a Flash 20 é especialmente útil em situações de emergência.

Na China, os aeroportos usam esta máquina para monitorizar os passageiros que chegam do exterior. E as autoridades de saúde usam-na há meses para fazer testes em moradores de bairros confinados, devido à covid-19.

Exactidão e rigor

Primeiro país a enfrentar o novo coronavírus, a República Popular da China afirma ter contido a pandemia, graças à imposição de rigorosas quarentenas, ao uso de máscaras e à monitorização dos contactos por intermédio de dados pessoais.

O vírus continua, porém, a circular activamente em outras partes do mundo. O número de mortos acaba de ultrapassar o milhão.

A detecção é uma das armas usadas para controlar a epidemia. Os testes virológicos PCR são considerados os mais confiáveis, mas o seu manuseamento é complexo e, em geral, são necessárias várias horas para se obter um resultado. Por causa disso, outros métodos também são utilizados.

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou na segunda-feira a distribuição de 150 milhões de kits de detecção “rápida” no seu país. Os testes têm um aspecto semelhante aos testes de gravidez e fornecem o resultado em 15 minutos.

Apresentam, contudo, a desvantagem de serem muito menos sensíveis do que os testes PCR.

Os responsáveis da Coyote garantem que a Flash 20 não é apenas rápida, mas também confiável.

Entre Fevereiro e Julho, as autoridades chinesas realizaram 500.000 testes de validação. A conclusão foi que os resultados (positivos e negativos) da máquina foram 97 por cento semelhantes aos dos testes PCR convencionais.

Além da certificação chinesa, a Flash 20 também obteve a certificação da União Europeia e da Austrália. A Coyote espera agora obter a certificação dos Estados Unidos (FDA) da América e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Outras duas máquinas também estão em processo de validação no Reino Unido. A empresa diz estar “em negociações” com eventuais compradores franceses.

 Interesse no Ocidente?

Mas, estarão os países ditos desenvolvidos interessados num produto chinês? “É certo que o Ocidente é muito mais avançado em desenvolvimento tecnológico do que a Ásia, especialmente a China”, disse o director técnico da Coyote e responsável pelo projecto da Flash 20, Zang Yuepeng.

No entanto, a epidemia de SARS (2003-2004) foi um choque para a República Popular da China e provocou uma grande “reorganização” do sector, que desde então fez grandes progressos em pesquisa e desenvolvimento, explica: “Por isso, conseguimos projectar e colocar rapidamente este produto no mercado depois do surto” da covid-19, acrescentou Zang.

Os designers da Flash 20 afirmam que a máquina é fácil de usar e pode ser operada por qualquer pessoa e não apenas pelos profissionais especializados.

O único obstáculo neste momento é a capacidade de produção. A Coyote pode produzir apenas 500 máquinas por mês, mas planeia dobrar esse número até ao final do ano.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.