França. Macron anuncia novo confinamento à escala nacional

O presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou na quarta-feira um novo confinamento, válido em todo o território francês. As novas regras são menos rígidas do que aquelas que vigoravam em 19 departamentos do país, entre eles o de Paris.

Com o decreto, a partir deste sábado, e durante um mês, haverá um recolher obrigatório durante a noite e as escolas deverão ficar fechadas por três semanas no ensino básico e quatro semanas no secundário.

Durante o discurso à nação em que anunciou as medidas, Macron pediu um “esforço complementar” da população ao longo do mês de Abril, que previu que será “difícil”, devido a possibilidade de saturação das unidades de cuidados intensivos no país.

“A situação é mais perigosa do que no Outono, porque o vírus é mais contagioso e mais letal”, disse o presidente francês em referência às novas variantes de coronavírus.

No novo confinamento anunciado por Macron, os estabelecimentos comerciais não essenciais deverão fechar as portas, mas a lista de sectores que poderão abrir foi ampliada, chegando a livrarias e floristas.

Além disso, não poderá haver circulação de pessoas entre diferentes regiões, excepto por motivo justificados. As pessoas só poderão deslocar-se a, no máximo, dez quilómetros ao redor de casa, a não ser que seja para trabalhar ou por outra razão de necessidade.

O recolher obrigatório perdura entre as das 19h e as 6h, como já acontece em grande parte do país desde há duas semanas. A partir da próxima semana, o ensino de adolescentes e adultos passará a ser, obrigatoriamente, conduzido através de recursos virtuais.

Macron ainda lembrou que as pessoas que não puderem aderir ao teletrabalho poderão registar-se no programa temporário de desemprego. Além disso, o chefe de Governo anunciou ajudas para comerciantes e outros empreendedores.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.