John Kerry será o enviado especial para o meio ambiente da administração Biden

O presidente eleito dos Estados Unidos da América, Joe Biden, indicou o nome do antigo secretário de Estado John Kerry para o cargo de enviado especial de Washington para o Meio Ambiente, mum sinal de que Biden parece querer colocar a questão no centro da sua política externa. 

Kerry, cuja indicação não necessita de confirmação no Senado dos EUA, terá uma cadeira no Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, informou a equipe de transição na segunda-feira. É  a primeira vez que uma cadeira neste órgão será atribuída às questões climáticas. 

Biden prometeu reverter o curso das políticas para o meio ambiente promovidas pelo presidente Donald Trump, que duvida das principais correntes da ciência sobre o assunto.

Trump retirou os Estados Unidos do Acordo de Paris de 2015 sobre o clima, e revogou regulamentações criadas por Obama para o clima para impulsionar atividades extractivistas como a mineração e a perfuração, além de impulsionar alguns sectores da indústria.

Enquanto secretário de Estado do antigo presidente Barack Obama, Kerry, de 76 anos, classificou as mudanças climáticas como “a arma de destruição em massa mais temida do mundo”. Nas suas visitas aos glaciares da Gronelândia ou às Ilhas Salomão, Kerry enfatizou a cooperação tendo em vista o combate às mudanças climáticas.

O antigo secretário de Estado enfrenta um grande desafio para reconquistar a confiança do mundo após a rejeição de Trump à diplomacia do meio ambiente.

Enquanto Trump criticou o acordo de Paris por ser muito caro para os norte-americanos, a China – principal emissora de gases do efeito estufa no planeta – posicionou-se como uma catalisadora na área do clima, anunciando novas metas em Setembro para diminuir a poluição.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.