Covid-19. Rússia pede à OMS autorização para uso emergencial de vacina

O Fundo Russo de Investimento Directo (RDIF) submeteu pedido à Organização Mundial da Saúde (OMS) para o uso de emergência e pré-qualificação de sua vacina Sputnik V, anunciou o fundo soberano da Rússia nesta terça-feira.

A Rússia foi o primeiro país a conceder aprovação regulatória para uma vacina contra o coronavírus e o fez antes que os testes em grande escala fossem concluídos, gerando preocupações entre cientistas e médicos sobre a segurança e eficácia.

Uma Lista de Uso de Emergência (EUL, na sigla em inglês) visa tornar uma vacina disponível globalmente de forma mais rápida, enquanto uma pré-qualificação da Organização Mundial de Saúde é um rótulo de qualidade mundial que garante que as vacinas são seguras e eficazes.

Os procedimentos permitiriam que a Sputnik V fosse incluída na lista de produtos médicos que atendem aos principais padrões de qualidade, segurança e eficácia, disse o CEO do RDIF, Kirill Dmitriev, num comunicado.

A vacina, desenvolvida pelo Instituto de Pesquisa Gamaleya, de Moscovo, e comercializada pelo RDIF, é baseada numa plataforma de vectores adenovirais humanos.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.