O falso Rembrandt que de falso não tinha nada

Um quadro que foi retirado há 40 anos de um museu britânico por ter sido considerado “um falso Rembrandt”, pertence originalmente à escola do mestre holandês e será submetido a uma análise profunda para determinar se o artista é o autor da pintura. O anúncio foi feito pela instituição esta terça-feira.

Intitulado “Cabeça de homem com barba”, o pequeno retrato que representa um velho a olhar para baixo, foi oferecido ao museu Ashmolean de Oxford em 1951 e exibido como se tratasse de um Rembrandt.

Em 1982, porém, o Projeto de Pesquisa Rembrandt, autoridade no trabalho do pintor, classificou a pintura como falsa e o quadro acabou por ser armazenado.

Averiguações  conduzidas com recurso a novas tecnologias permitem “agora confirmar que foi pintada no estúdio de Rembrandt por volta de 1630”, anunciou o museu Ashmolean num comunicado.

A pintura será exibida numa exposição que está a decorrer sobre as primeiras obras pintadas de Rembrandt. Posteriormente, a pintura será “submetida a mais análises e trabalhos de restauração nos laboratórios do museu Ashmolean para determinar se existe alguma evidência de que possa ser da autoria de Rembrandt”, acrescentou o museu.

Foi justamente quando preparava a exposição que a comissária An Van Camp decidiu reexaminar a obra.

O quadro foi analisado através do recurso a uma técnica denominada de a dendrocronologia, um método de datação da madeira, que estabeleceu que a obra foi pintada sobre um painel extraído de um carvalho derrubado em 1618 e 1628 nas margens do mar Báltico e que já tinha sido utilizado em outras obras de Rembrandt.

Van Camp explicou ao jornal britânico “The Guardian” que os especialistas que rejeitaram a pintura em 1982 classificaram-na como procedente “do final do século XVII, quando Rembrandt já não estava vivo”.

No entanto, a especialista sempre esteve convencida da autenticidade do quadro: “Isso é o que Rembrandt fazia. Esses pequenos estudos de velhos de aspecto triste, melancólico e pensativo”.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.