Grande Prémio. Mick Schumacher é figura de proa no Circuito da Guia

O filho do heptacampeão mundial de Fórmula 1 vai disputar pelo segundo ano consecutivo a Taça do Mundo de Fórmula 3. André Couto regressa ao fim de um ano de ausência e vai disputar a Corrida da Guia.

O piloto alemão Mick Schumacher, filho do heptacampeão mundial de Fórmula 1 Michael Schumacher, é uma das figuras de proa do 65.º Grande Prémio de Macau, em que o britânico Daniel Ticktum defenderá o título, anunciou esta quinta-feira a Comissão Organizadora do evento..

No circuito da Guia, onde a prova se vai disputar entre 15 e 18 de Novembro, Mick Schumacher, que se sagrou no sábado campeão europeu de Fórmula 3, vai tentar melhorar o 16.º lugar alcançado no ano passado, na estreia no traçado urbano do território.

O filho de Michael Schumacher, de 19 anos, tenta repetir o sucesso alcançado pelo pai em Macau. O ex-piloto alemão – que está em estado vegetativo desde Dezembro de 2013, devido a um grave acidente de esqui nos Alpes franceses – venceu em 1990.

Quem também regressa para a edição deste ano é o britânico Daniel Ticktum, que vai tentar revalidar o título conquistado em 2017 na corrida de Fórmula 3, a mais importante das seis provas que compõem o programa do Grande Prémio de Macau. A comissão organizadora anunciou também que André Couto, ausente o ano passado, volta a competir este ano no âmbito da chamada corrida da Guia.

O piloto português André Pires regressa ao território para competir no Grande Prémio na categoria de motos, prova que teve de abandonar no ano passado na sequência de um problema técnico.

O Grande Prémio de Macau inclui três provas de carros – as taças do mundo de Fórmula 3, GT e de carros de turismo (WTCR) – bem como a 52.º edição do Grande Prémio de motos, além da taça de carros de turismo de Macau e a taça da Grande Baía.

No ano passado, a competição ficou marcada pela morte do piloto britânico Daniel Hegarty, de 31 anos, na sequência de um acidente na Curva dos Pescadores, ocorrido a meio da prova de motos. A prova não registava fatalidades desde 2012.

Durante o ano, a comissão organizadora admitiu medidas para reforçar a segurança, mas até agora nada foi adiantado, excepto que a prova já obedece aos critérios de segurança exigidos pela FIA (Federação Internacional do Automóvel), que também organiza o evento.

Na conferência de imprensa esta quinta-feira organizada, foi ainda referido que já foram vendidos 80 por cento dos bilhetes.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.