Scotland Yard procura meliantes que roubaram armas de James Bond

A Scotland Yard lançou na segunda-feira um apelo por testemunhas para tentar encontrar os criminosos que roubaram cinco armas da saga James Bond há seis meses a cerca de 20 quilómetros ao norte de Londres.

No dia 23 de Março, à noite, enquanto o Reino Unido enfrentava um rígido confinamento por causa da covid-19, as armas foram roubadas de casa do dono em Enfield. Embora os ladrões tenham sido detectados pelos vizinhos, conseguiram escapar antes que a polícia chegasse.

O saque –  duas pistolas Beretta, uma “Cheetah” e outra “Tomcat”, uma Walther PPK, um revólver Smith and Wesson 44 Magnum e outra pistola Lama calibre 22 – apareceu nos filmes “Morre noutro dia”, “Alvo em Movimento” e “Viva e deixa morrer”, do agente 007.

Uma das armas – a pistola Lama com um punho amarelo –  foi encontrada em Abril, enferrujada, num campo próximo a uma estação de comboios em Essex. As outras, peças únicas no mundo, ainda não foram encontradas.

O poderoso revólver Magnum é o único no mundo totalmente cromado, a Walther PPK é a última usada por Roger Moore na cena de “Alvo em Movimento”, em que a actriz Grace Jones (May Day) é atirada da Torre Eiffel de paraquedas.

Um dos responsáveis pela investigação, Paul Ridley, disse num comunicado que as armas roubadas “são facilmente reconhecíveis” e “com absoluta certeza” seriam identificadas “pelo público ou por quem as propusesse para compra”.

O investigadores sublinha também o “valor sentimental” que as armas tinham para o seu dono.

A polícia divulgou imagens de câmeras de vigilância que mostram um veículo suspeito pouco antes do assalto, num Vauxhall cinza.

Os criminosos foram descritos como três homens com sotaque do leste europeu, vestidos com roupas escuras e mascarados.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.