Deficiente auditivo processa portais pornográficos por falta de legendas

Uma acção na justiça pode obrigar três dos maiores portais pornográficos – o Pornhub, o Redtube e o Youporn – a incluir legendas nos vídeos que disponibilizam. A iniciativa é de um residente de Nova Iorque, portador de deficiência auditiva.

Yaroslav Suris interpôs uma acção colectiva na quinta-feira no tribunal federal de Brooklyn, em Nova York, contra os três portais pornográficos e a empresa Mindgeek, maior accionista das três plataformas, por violação da lei norte-americana de 1990 que protege as pessoas com deficiência de discriminação.

Suris já tinha processado a Fox News e o New York Post no passado com base na mesma legislação.

Neste novo processo, o queixoso lista uma longa série de vídeos com títulos provocativos a que ele tentou assistir nos três portais entre Outubro e Janeiro. Suris sustenta que não conseguiu entender os conteúdos devido à falta de legendas: “Sem legendas, os surdos e deficientes auditivos não podem beneficiar do conteúdo do vídeo da mesma forma que beneficia o resto do público”, escreveu o demandante no processo de 23 páginas.

Suris exige às três plataformas a inclusão de legendas e pede uma indemnização por alegados danos. O valor da indemnização não foi especificado.

Em comunicado enviado à AFP, Corey Price, vice-presidente da Pornhub, referiu que o portal oferece “uma categoria com legendas” e incluiu no seu e-mail um link para a secção em questão.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.