Hong Kong. Número de visitantes caiu 14,2 por cento em 2019

A vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong recebeu em 2019 perto de 60 milhões de visitantes, uma queda de 14 por cento em relação ao ano anterior justificada pelos protestos anti-governamentais que começaram em Junho, anunciaram na quarta-feira as autoridades locais.

A estatística foi dada a conhecer no mesmo dia em que o Governo de Carrie Lam anunciou o cancelamento do fogo-de-artifício previsto para o segundo dia do Ano Novo Lunar, a 26 de Janeiro, por razões de segurança.

De acordo com os Serviços de Turismo, 55,9 milhões de pessoas visitaram Hong Kong em 2019, contra 65,15 milhões no ano anterior, sobretudo devido à queda de 14,2 por cento do número de visitantes oriundos da República Popular da China.

Também o número de visitantes que passa pelo menos uma noite em Hong Kong caiu 18,8 por cento para 23,76 milhões, em termos homólogos: “A indústria turística de Hong Kong enfrentou desafios excepcionais no último ano, mas tenho toda a confiança na nossa resiliência e no nosso valor como um destino turístico de classe mundial”, disse o responsável dos Serviços de Turismo do território vizinho, Pang Yiu-kai.

“Estamos a trabalhar incansavelmente numa grande campanha global para reconstruir a imagem da cidade e ajudar a nossa indústria a recuperar”, afirmou, citado pela imprensa local.

Hong Kong tem sido palco de protestos anti-governamentais violentos desde Junho passado, embora recentemente tenham diminuído de intensidade.

Em contrapartida, Macau, a outra região administrativa especial da China, recebeu em 2019 39,4 de milhões de visitantes, um aumento de 10,1 por cento em relação ao ano anterior, num novo recorde para a cidade, indicaram dados preliminares divulgados também na quarta-feira pelo Governo do território.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.