Jogo. Receitas dos casinos subiram 2,8 por cento em Setembro

A indústria do jogo não se ressentiu, ao que parece, do encerramento dos casinos imposto pelo Governo aquando da passagem do tufão Mangkhut pelo território, a 16 de Setembro. As concessionárias encerraram o mês de Setembro com receitas de 21,952 mil milhões de patacas, mais 2,8 por cento do que no mês homólogo do ano passado.

As operadoras de jogo de Macau fecharam o mês de Setembro com receitas de 21,952 mil milhões de patacas (2,346 mil milhões de euros), mais 2,8 por cento do que no período homólogo de 2017, foi esta segunda-feira anunciado. O sector não se ressentiu, aparentemente, da ordem de encerramento decretada pelo Governo aquando da passagem do tufão Mangkhut pelo território em meados do mês.

Em Setembro do ano passado, as receitas dos casinos tinham sido de 21,362 mil milhões de patacas (2,283 mil milhões de euros), de acordo com os dados publicados na página online da Direcção de Inspeção e Coordenação de Jogos (DICJ).

Em relação ao mês de Agosto, as receitas dos casinos caíram cerca de 4,6 mil milhões de patacas.

As receitas brutas acumuladas nos nove primeiros meses do ano totalizaram 224,055 mil milhões de patacas (23,941 mil milhões de euros), um aumento de 15,9 por cento em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com dados oficiais.

A indústria de jogo, principal pilar da economia da Região Administrativa Especial de Macau da República Popular da China, começou a recuperar em Agosto de 2016, de um ciclo de 26 meses consecutivos de quedas anuais homólogas das receitas.

As receitas dos casinos de Macau vinham a cair há três anos consecutivos: -3,3 por cento, em 2016, -34,3 por cento em 2015 e -2,6 por cento em 2014.

Capital mundial do jogo, Macau é o único local na China onde o jogo em casino é legal. Operam no território seis concessionárias: Sociedade de Jogos de Macau, fundada pelo magnata Stanley Ho, Galaxy, Venetian, Melco Resorts, Wynn e MGM.

Em 2017, Macau recebeu mais de 32,6 milhões de visitantes, sendo o maior mercado a República Popular da China, de onde chegaram mais de 20 milhões de pessoas ou 61,3% do total.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.