À atenção dos pais. Infarmed manda retirar cremes para bébes

Na base da decisão está a presença não declarada do composto químico fenoxietanol na lista de ingredientes do Creme de Rosto Barral Baby Protect. O fenoxietanol pode suscitar reacções alérgicas graves e pode afectar de forma severa o sistema nervoso central de crianças de tenra idade no caso de exposição oral à substância.

O Infarmed ordenou esta sexta-feira a suspensão imediata da comercialização e a retirada do mercado de todas as unidades do produto cosmético para bebés Barral BabyProtect Creme de Rosto.

De acordo com o site oficial do Instituto da Farmácia e do Medicamento (Infarmed), o produto “não cumpre com o Regulamento (CE) n.º 1223/2009, de 30 de Novembro, depois do organismo ter identificado, através de testes laboratoriais, o químico fenoxietanol entre os componentes utilizados no fabrico do produto. A substância não estava declarada na lista de ingredientes e o Infarmed nunca deu aval à utilização de conservantes não autorizados.

O fenoxietanol é usado como conservante em produtos cosméticos e também como estabilizador em perfumes e sabonetes. O químico, que enquanto composto orgânico ocorre naturalmente no chá verde e na chicória, é muitas vezes dissimulado em produtos cosméticos pela designação de “extracto de semente de toranja”, dada a similaridade olfactiva entre ambos os componentes. O composto utilizado como conservante na indústria cosmética é, no entanto, sintetizado através de processos laboratoriais, a partir de compostos associados ao cancro e à falência hepática.

A exposição ao fenoxietanol pode suscitar reacções que variam entre eczemas e reacções alérgicas graves. No caso de crianças de tenra idade, a exposição oral à substância pode afectar de forma severa o sistema nervoso central.

Esta já não é, de resto, a primeira vez que a empresa responsável pelos cremes Barral retira do mercado produtos por si produzidos. Em Março do ano passado, a Angelini Farmacêutica anunciou a retirada voluntária do mercado de dois lotes do creme de Banho Barral BabyProtect, de 500 ml, por risco de contaminação microbiana.

Retirados do mercado esta semana foram também os produtos “INCA Creme hidratante Limão” e “INCA Creme hidratante de Frutas”, por ter sido detectado laboratorialmente “a presença da mistura de conservantes “Methylchloroisothiazolinone (and) Methylisothiazolinone” nos produtos,”.

Para além disso, “todos os cosméticos da mesma marca foram colocados no mercado sem que a pessoa responsável garanta o cumprimento das obrigações previstas” pelo que o Infarmed ordenou “a suspensão imediata da comercialização e a retirada do mercado nacional de todos os produtos da marca INCA.”

O Infarmed determina ainda que “as entidades que disponham de embalagens deste produto não as podem disponibilizar, devendo proceder à sua devolução”. Os consumidores que possuam o cosmético em causa não o devem utilizar, alerta o organismo. O produto também se encontra à venda em alguns dos estabelecimentos farmacêuticos de Macau.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.