Morreu Sudan. E com ele o rinoceronte branco do norte

O último macho de rinoceronte branco do norte foi eutanasiado esta terça-feira, depois do seu estado de saúde se ter agravado ao longo dos últimos dias. Najin, filha de Sudan, e Fatu, a neta, são os últimos representantes de uma espécie com os dias contados.

Sudan morreu e com ele sucumbiu o último macho de rinoceronte branco do norte que restava no planeta. A subespécie tem os dias contados. Sudan não é o último exemplar, mas só restam com vida duas fêmeas: Najin, filha de Sudan, e Fatu, a sua neta. As duas residem na reserva natural queniana de Ol Pejeta, onde vivia desde 2009 aquela que entrará na história como o último e fracassado garante da manutenção de uma espécie que chegou a dominar as savanas do centro de África. Sudan deixa o seu sémen com o qual biólogos e investigadores vão tentar inseminar a sua própria descendência e procurar assegurar a continuidade da espécie, mas a missão não se afigura fácil.

O estado de saúde de Sudan, de 45 anos, deteriourou-se ao longo dos últimos meses. O animal não conseguiu recuperar por completo de uma infecção que sofreu na pata direita: “O seu estado de saúde piorou significativamente nas últimas 24 hora; era incapaz de se manter de pé e estava notoriamente a sofrer”, informou esta quarta-feira, num comunicado, os responsáveis pela reserva de Ol Pejeta. A entidade responsável pela gestão da reserva natural, o Serviço Queniano de Conservação da Fauna e os veterinários do Jardim Zoológico checo Dvur Králové decidiram poupar o animal ao sofrimento que o acometia e Sudan foi esta manhã eutanasiado.

Sudan será recordado pela sua memorável e inusual vida”, defendem os responsáveis pela reserva, que explicaram que nos anos 70 o animal conseguiu sobreviver à extinção da espécie e foi transferido para Dvur Kralové, de onde só saiu em 2009, directamente para Ol Pejeta, onde morreu.

Sudan tornou-se popular em todo o mundo na sequência de um campanha lançada na rede social Tinder por parte dos responsáveis pela reserva. O objectivo passava por conseguir recolher os nove milhões de dólares norte-americanos necessários para desenvolver as técnicas de fertilização assistida necessárias para assegurar a continuidade da espécie.

Sou único. Sou o último rinoceronte branco macho do planeta. Não quero parecer desesperado, mas o destino da minha espécie depende, literalmente de mim. Estou sob muita pressão. Tenho 1,82 metros de altura e peso 2267 quilogramas e, sim, isto importa”, assim se apresentava Sudan no seu perfil.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.