Suspeitos de assalto a carro blindado detidos na Suiça e em França

Treze pessoas suspeitas de estarem envolvidas no assalto a uma carrinha blindada na região de Mont-sur-Lausanne, no cantão suíço de Vaud, foram detidas na Suiça e em França. Na altura, os assaltantes fugiram com 25 milhões de francos.

As forças de segurança de França e da Suiça detiveram na noite de terça-feira cinco pessoas no cantão de Vaud e oito nos subúrbios da cidade francesa de Lyon, no âmbito de uma operação conjunta. Os detidos são suspeitos de terem estado envolvidos no ataque a uma carrinha blindada pertencente a uma empresa de transporte de valores, disse na quarta-feira a polícia do Cantão de Vaud.

Um  primeiro suspeito já tinha sido detido em Espanha no Verão do ano passado, a pedido do procurador do Ministério Público do cantão de Vaud. O detido, um francês oriundo da região de Lyon, foi extraditado para a Suíça, onde ainda se encontra sob custódia das autoridades. O Ministério Público suíço está ainda a tentar determinar qual foi o seu papel exacto no assalto.

Os atacantes bloquearam a carrinha blindada na zona industrial de Mont-sur-Lausanne com vários veículos e forçaram os funcionários da empresa de transporte de valores a abandonaram o veículo, depois de os terem ameaçado com armas. Depois de se apropriarem de 25 milhões de francos, os assaltantes incendiaram as viaturas e fugiram com o dinheiro.

O ataque não foi o primeiro da índole no cantão de Vaud. Um ano antes, um outro carro blindado já tinha sido assaltado em Mont-sur-Lausanne. Há pouco menos de um mês, a polícia anunciou a detenção – também na região de Lyon – de  sete pessoas suspeitas de roubar dois carros blindados em La Sarraz, em Agosto de 2019.

Entre 2017 e 2019 houve outros ataques que seguiram um modus operandi similar em Nyon (Maio de 2017), Chavornay (Fevereiro de 2018) e Daillens (Dezembro de 2019). As ações dos agressores foram sempre as mesmas: os assaltantes ameaçaram os seguranças com armas, rebentaram com o carro blindado, deitaram a mão ao dinheiro e atearam fogo aos veículos antes de fugir para território francês.

Após a série de ataques, as autoridades do cantão de Vaud tomaram novas medidas de segurança. Grandes quantidades de dinheiro agora só podem ser transportadas em veículos fortemente blindados e a quantidade de dinheiro transportada por uma única viatura não pode exceder os 10 milhões de francos.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.