Amazon abre farmácia digital no Estados Unidos da América

Depois de livros, roupas, móveis, conteúdos em streaming e produtos frescos, a gigante do comércio online Amazon estava a passar ao lado de um grande negócio: a venda de medicamentos. Uma lacuna que foi colmatada esta terça-feira.

A Amazon anunciou esta terça-feira o lançamento nos Estados Unidos da América da Amazon Pharmacy, que permitirá a compra online de medicamentos com receita.

“Quando mais e mais pessoas estão tentadas a fazer as suas compras diárias a partir de casa, a farmácia é uma secção importante e necessária da loja online da Amazon”, disse Doug Herrington, gerente de atendimento ao cliente da América do Norte.

A medida coloca a Amazon numa competição directa com gigantes como a CVS Health Corp ou Walgreens Boots Alliance, as duas principais redes de farmácias nos Estados Unidos da América: “Este serviço de farmácia preenche uma lacuna num dos poucos sectores onde a oferta online do grupo não estava presente”, avalia Art Hogan, analista da National Securities.

Após o anúncio da Amazon, as acções das redes de farmácias concorrentes caíram mais de 6 por cento na Bolsa de Valores de Nova York. A Amazon, por sua vez, registou um ligeiro aumento.

Com os Estados Unidos a  enfrentar uma nova investida do coronavírus, a Amazon pode estabelecer-se rapidamente no mercado, oferecendo a possibilidade de comprar medicamentos controlados sem sair de casa.

Há dois anos, o grupo já tinha entrado no negócio de entrega de medicamentos quando comprou a distribuidora PillPack por 753 milhões de dólares.

Uma questão de transparência

Agora a Amazon deu um passo maior. Foi proposta a oferta de uma secção dedicada à farmácia na sua plataforma electrónica, que permitirá aos clientes fazerem as compras a partir dos seus computadores ou do telefone.

Os clientes poderão registar os seus dados do seguro saúde e solicitar  os seus medicamentos directamente na Farmácia Amazon.

À medida que o consumidor pede maior transparência nos preços dos medicamentos e os programas de cartões de desconto prosperam, a Amazon está a contar com a sua tentativa de informar de forma rigorosa sobre preços para conquistar o mercado.

Os utilizadores vão poder comparar os diferentes preços com base no seu seguro saúde e também poderão ver diferentes marcas de medicamentos genéricos existentes e as várias dosagens possíveis.

A Amazon informou, contudo, que alguns medicamentos, como os que têm por base opiáceos, não serão oferecidos.

Para atrair assinantes para o seu serviço Prime, a Amazon oferecerá entrega gratuita em dois dias e descontos para quem pagar por alguns remédios sem seguro: “Lançar essa farmácia digital e oferecer descontos aos assinantes é o passo mais importante da Amazon na venda de medicamentos”, afirma o analista Hogan. “Esta é a primeira vez que os compradores poderão solicitar os seus remédios directamente da Amazon”, acrescentou.

Para Craig Garthwaite, da Northwestern University School of Business, “este lançamento na Amazon representa uma ameaça significativa às farmácias físicas”: “Os balcões das farmácias devem oferecer mais do que apenas acesso a medicamentos prescritos”, alertou.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.