Grand Lisboa Palace ainda sem data de abertura

O Grand Lisboa Palace,  o primeiro resort integrado da Sociedade de Jogos de Macau na strip do Cotai, ainda não tem data definida de abertura. A questão foi esta quarta-feira abordada por Angela Leong, que reconheceu que as receitas da SJM “são piores” do que era esperado pela empresa.

A última mulher de Stanley Ho, que morreu a 26 de Maio, aos 98 anos, disse esta quarta-feira aos jornalistas que as receitas da operadora de jogo “diminuíram muito”, sem no entanto precisar de quanto se tratou a queda.

“As receitas não são muito satisfatórias, são piores do que esperávamos”, explicou

Os últimos dados conhecidos apontam que a SJM,  que explora 22 dos mais de 40 casinos existentes no território, registou perdas de 1,41 mil milhões de dólares de Hong Kong (155 milhões de euros) no primeiro semestre de 2020, devido ao impacto da pandemia de Covid-19.

Entre Janeiro e Setembro, a quebra nas receitas de todos os casinos de Macau foi de 82,5 por cento, em comparação com os nove primeiros meses de 2019.

Os casinos de Macau fecharam 2019 com receitas de 292,4 mil milhões de patacas e a Sociedade de Jogos de Macau apostava forte na conclusão e abertura do Grand Lisboa Palace, a primeira aposta da operadora na strip do Cotai. Esta quarta-feira, a responsável indicou, no entanto, que ainda não há data para a abertura do resort.

O Lisboeta, por sua vez, deverá abrir portas apenas no próximo ano. O hotel, propriedade da Macau Theme Park, de Arnaldo Ho (filho de Angela Leong) já tem licença para operar, mas os investidores consideram que a altura não é a mais propícia para a inauguração do espaço.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.