Credores assumem controlo do Cirque du Soleil

Um grupo de credores do Cirque du Soleil anunciou que vai assumir o controlo da endividada empresa canadiana. Os possíveis interessados tinham até terça-feira à tarde para melhorar a proposta feita por um grupo de credores, com o fundo canadiano Catalyst Capital Group à cabeça.

O circo mais famoso do mundo anunciou após o fim do prazo que a proposta – avaliada em mais de 1,2  mil milhões de dólares – não foi igualada. A oferta dos credores ainda precisa de ser avalidada pela justiça do Quebec nas próximas semanas.

De acordo com o jornal Globe and Mail, os credores devem injectar entre 300 e 375 milhões de dólares no circo. Também se comprometeram a reduzir a dívida da empresa de 1,1  mil milhões de dólares para 300 milhões de dólares.

Gabriel de Alba, director do fundo Catalyst, elogiou os “maravilhosos resultados para o Cirque, os seus funcionários, artistas e sócios,  num e-mail enviado à AFP.

Fundado no Quebec em 1984, o circo teve que cancelar 44 produções em todo o mundo em Março devido à pandemia do novo coronavírus. O grupo demitiu 4.679 acrobatas e técnicos, 95 por cento dos seus funcionários.

O actual acordo, anunciado em Julho, substitui a oferta de compra que a empresa com sede em Montreal tinha concluído no fim de Junho com os actuais accionistas, os fundos americanos TPG e Chinese Fosun, assim como a ‘Caisse de depot et place’ do Quebec.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.