Macau. Taxa de inflação fixa-se em 2,19 por cento em Julho

O aumento do preço da carne de porco fresca, motivado pelo surto de febre suína que desde há um ano afecta as explorações de suinicultura da República Popular da China, é um dos factores que explicam o aumento de 0,27 por cento do Índice de Preços ao Consumidor registado em Julho.

A taxa de inflação no território fixou-se em 2,19 por cento nos doze meses terminados em Julho relativamente a igual período do ano passado, indicou a Direcção dos Serviços de Estatísticas e Censos esta quarta-feira.

O organismo explica, num comunicado, que a subida do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) geral médio deveu-se, sobretudo, aos preços da educação (+5,22 por cento), dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas (+4,82 por cento) e da saúde (+4,6 por cento), em comparação com o período anterior, entre Agosto de 2018 e julho do ano passado.

Em julho, o IPC subiu 0,27 por cenot em relação ao mesmo mês de 2019, impulsionado principalmente pelo aumento “dos preços: das refeições adquiridas fora de casa; das consultas externas, dos serviços de cabeleireiro e beleza e da carne de porco fresca, bem como pelo aumento das rendas de casa”, referiu a DSEC, em comunicado.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.