Brasil acolhe o primeiro banco chinês direccionado para o fomento da indústria

O Brasil vai ser sede da primeira instituição bancária chinesa de indústria no mundo, o banco XCMG, propriedade da XCMG, o maior grupo de empresas de fabricação de máquinas de construção do país asiático, anunciou na segunda-feira a empresa chinesa.

A informação foi oficializada pelo presidente global do grupo Xuzhou Construction Machinery (XCMG), Wang Min, num evento em São Paulo, a maior cidade do Brasil.

O banco XCMG, que planeia iniciar as suas operações em território brasileiro durante o primeiro trimestre deste ano, recebeu a autorização de abertura em Outubro passado, por parte do Banco Central do Brasil, que, pela primeira vez, deu o aval directo a uma entidade bancária no sector industrial chinês, com 100 por cento de capital estrangeiro.

O principal objectivo do banco, com capital inicial de 100 milhões de reais (cerca de 22 milhões de euros), é apoiar os negócios da XCMG no Brasil, além de expandir os seus serviços financeiros para empresas chinesas do sector industrial que operam na América Latina.

Segundo Wang Min, a entidade pretende “atrair fundos no campo da construção e infra-estruturas” e “melhorar a presença local das empresas de capital chinês”, sem perder de vista a “cooperação com bancos brasileiros”.

O presidente do grupo chinês destacou a atitude “aberta e cooperativa” por parte dos governos da China e do Brasil, tendo em vista o objectivo do “desenvolvimento comum”.

Ao contrário de outros fabricantes de “renome mundial” que interromperam as suas produções no Brasil quando a economia do país sofreu uma “desvalorização acentuada”, o grupo “sempre confiou no futuro da inversão económica” e, em vez de se retirar, “decidiu investir mais capital”, acrescentou Wang Min.

Fundado em 1943, o grupo Xuzhou Construction Machinery é actualmente o maior conglomerado de empresas da indústria de fabricação de máquinas para construção da China e ocupa o quinto lugar na indústria mundial do sector, exportando para mais de 183 países.

A XCMG, que fabrica máquinas pesadas, como escavadoras, gruas e brocas, iniciou as suas actividades no mercado brasileiro em 2004.

O acto oficial de abertura em São Paulo contou com a presença do presidente executivo do Banco XCMG, Gu Shi Ying, e do vice-presidente daquela instituição bancária no Brasil, Roberto Carlos Pontes, entre outros.

Carlos Pontes, que garantiu ter “expectativas muito positivas” de retoma do ciclo económico do país sul-americano, explicou que a primeira intenção do banco é “consolidar-se” no Brasil, para depois “expandir-se” por todo o continente e “abrir-se” a empresas locais no futuro.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.