Hong Kong. Representante de Pequim quer a cidade “de volta aos eixos” rapidamente

O novo representante do Governo central na vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong afirmou esta que segunda-feira que esperar que o território vizinho “volte rapidamente aos eixos”, após uma crise política sem precedentes desde o regresso da antiga colónia britânica à soberania chinesa.

A República Popular da China anunciou no sábado a nomeação de Luo Huining para substituir Wang Zhimin como director do Gabinete de Ligação em Hong Kong, na mudança mais importante feita pelas autoridades chinesas desde o início dos protestos pró-democracia em Junho passado.

Luo, de 65 anos, fez hoje uma breve declaração, mas não indicou uma possível mudança na posição de Pequim face à turbulência no território: “Nos últimos seis meses, a situação em Hong Kong quebrou o coração de todos. Esperamos sinceramente que Hong Kong possa voltar aos eixos”, disse Luo, que não respondeu às perguntas colocadas pelos jornalistas.

A cidade é palco, desde Junho passado, de protestos quase diários e marcados por cenas de vandalismo e confrontos com a polícia, para denunciar a interferência de Pequim nos assuntos do território vizinho, e exigir reformas democráticas e uma investigação independente à alegada brutalidade policial.

Luo reconheceu o contributo “importante” da cidade para a “abertura e modernização” da República Popular da China.

Numa referência velada à violência nas ruas, o responsável citou o Presidente chinês, Xi Jinping, que, no seu discurso de Ano Novo, questionou “como é possível as pessoas viverem e trabalharem em paz sem um ambiente harmonioso e estável”.

O Gabinete de Ligação, um símbolo da presença de Pequim em Hong Kong, foi repetidamente alvo dos manifestantes.

Em Julho passado, o edifício foi alvo de ovos e pedras. Pequim denunciou então os actos “absolutamente intoleráveis” e pediu que os culpados fossem punidos.

Luo Huining é o ex-secretário do Partido Comunista Chinês na província de Shanxi, no centro da República Popular da China.

No final de Dezembro, foi promovido a vice-presidente do Comité para os Assuntos Financeiros e Económicos da Assembleia Nacional Popular, o órgão máximo legislativo da República Popular da China.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.