Alemanha. Sexagenária assume responsabilidade por incêndio que matou primatas

Uma sexagenária e  as suas duas filhas admitiram na quinta-feira que foram as responsáveis por lançarem as lanternas chinesas que caíram num Jardim Zoológico da cidade de Krefeld, na Alemanha. Os dispositivos causaram um incêndio na noite da passagem de Ano que foi responsável pela morte de dezenas de primatas.

As três mulheres compareceram voluntariamente na delegacia da cidade e reconheceram que lançaram cinco destas lanternas, informou a polícia local.

As lanternas chinesas são proibídos no estado da Renânia do Norte-Vestfália, desde 2009.

As mulheres estão arrasadas, disse uma fonte ouvida pela Agência France Press.

Uma das lanternas, que terão sido compradas numa plataforma de comércio electrónico, caiu no recinto dos primatas no Jardim Zoológico local, tendo causado o incêndio que tirou a vida a cerca de 30 primatas de diferentes espécies. Entre as vítimas do incidente estão orangotangos, saguis e chimpanzés.

As três mulheres, que admitiram a sua culpa, afirmaram que não consideraram as possíveis consequências do gesto.

As três deverão ser acusadas de fogo posto por negligência e estão sujeitas a uma sentença de prisão de até cinco anos e ao pagamento de uma pesada multa.

O Jardim Zoológico de Krefeld tem cerca de um milhar de animais e recebe cerca de 400.000 visitantes por ano. Após o incidente, o Zoo recebeu dezenas de doações e centenas de mensagens de solidariedade. O parque reabriu ao público esta sexta-feira.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.