China. Americanos detidos por actividades ilegais na fronteira

Dois americanos, responsáveis por ministrarem um curso de Inglês na República Popular da China foram detidos e soltos sob fiança no leste do país. Os cidadãos norte-americanos são suspeitos de “organizarem travessias ilegais da fronteira”, informou na quinta-feira o Ministério chinês das Relações Exteriores.

Alyssa Petersen e Jacob Harlan foram levados sob custódia na província de Jiangsu em 27 e 29 de Setembro e foram posteriormente soltos, após o pagamento de fiança, afirmou o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Geng Shuang.

Num post publicado no Facebook, a China Horizons – empresa para a qual os detidos trabalhavam – defendeu-se, alegando que as acusações são “falsas”.

Com sede no estado de Idaho, nos Estados Unidos da América, a empresa promove a ida de professores americanos de Inglês para escolas chinesas. As detenções acontecem num período de grandes tensões diplomáticas e comerciais entre Pequim e Washington.

“Não vejo este incidente como tendo qualquer ligação específica com as actuais relações entre a China e os EUA”, disse Geng na conferência de imprensa diária do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês.

O consulado americano em Xangai foi informado “rapidamente” e visitas consulares foram marcadas para Alyssa e Jacob, completou o porta-voz. O Departamento de Estado norte-americano disse estar “a par” do episódio e das acusações que pesam contra ambos.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.