Tailândia. Vaga de atentados fez dois feridos

Uma vaga de atentados no sul da Tailândia deixou ontem duas mulheres feridas. Cerca de duas dezenas de explosivos rebentaram quase em simultâneo nas província de Yala, Pattani, Narathiwat e Songkhla.

Duas mulheres ficaram feridas na sequência dos ataques bombistas sincronizados perpetrados por alegados extremistas muçulmanos em quatro províncias no sul da  Tailândia.

Um porta-voz do comando de segurança conjunta  das forças militares do sul da Tailândia declarou que os atentados ocorreram no domingo à noite e que cerca de duas dúzias de explosivos foram colocados perto de caixas de multibanco, postes de eletricidade e de alguns edifícios, nas províncias de Yala, Pattani, Narathiwat e Songkhla.

Os ataques com armas ligeiras, homicídios e atentados com explosivos acontecem frequentemente nas províncias de Yala, Pattani e Narathiwat, de maioria muçulmana e etnia malaia. Desta vez, os ataques bombistas chegaram também à vizinha província de Songkhla.

Mais de 6.500 pessoas morreram no sul da Tailândia desde que o movimento separatista muçulmano retomou a luta armada em 2004. As recentes negociações para um cessar-fogo entre as autoridades e as facções separatistas não registaram, até ao momento, quaisquer progressos.

Os rebeldes denunciam a discriminação que sofrem por parte da maioria budista da Tailândia e exigem a criação de um Estado islâmico que integre estas três províncias que configuravam o antigo sultanato de Pattani, anexado pela Tailândia há cerca de um século.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.