Macau apagou as luzes pelo futuro do planeta

A silhueta da cidade esteve este sábado bem mais sombria do que é habitual, com Governo e entidades privadas a desligarem focos de iluminação tidos como supérfluos durante uma hora. Macau aderiu à campanha “Hora do Planeta” pelo décimo ano consecutivo.

As autoridades de Macau voltaram este sábado a aderir à campanha “Hora do Planeta”, uma iniciativa do Fundo Mundial para a Vida Selvagem e Natureza organizada anualmente e que visa alertar para a necessidade de fomentar práticas de conservação energética e de eliminar fontes de poluição luminosa.

Este sábado – numa iniciativa para a qual procurou também atrair a participação das concessionárias de jogo e de outros representantes do sector privado – o Governo desligou a iluminação considerada desnecessária em vários serviços, atracções e estruturas públicas. A partir das 20h30, e durante uma hora, a silhueta de Macau esteve muito menos luminosa do que é habitual, naquele que foi o décimo ano consecutivo em que o território aderiu à iniciativa.

Até ao final do dia de sexta-feira, o Governo tinha convencido as seis concessionárias de jogo e algumas das principais empresas do território – o caso da sucursal local do Banco da China e da outras entidades bancárias – a aderir à “Hora do Planeta”. A campanha foi lançada pela primeira vez na Austrália, em 2007, despertando deste então o apoio e a adesão de mais de uma centena de países e regiões.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.