Executivo vai estudar a abertura de lares na China

Fotografia: Macau Poetics;

A hipótese foi esta manhã aventada, no programa Fórum Macau, por Choi Sio Un. O chefe do Departamento de Solidariedade Social do Instituto de Acção Social diz que a vizinha ilha da Montanha pode ser uma escolha óbvia para o lançamento de um eventual projecto piloto de construção de lares no Continente.

O Governo não afasta a possibilidade de vir a construir lares de idosos na República Popular da China, noticiou esta tarde a emissora em língua portuguesa da Rádio Macau. A hipótese foi aventada por Choi Sio Un, chefe do Departamento de Solidariedade Social do Instituto de Acção Social (IAS). O responsável diz que a possibilidade de serem abertos lares no Continente “vai ser estudada”, ainda que o Governo não disponha ainda de qualquer plano concreto nesse sentido.

“Nos anos anteriores houve estudos da viabilidade sobre este tipo de serviço extensivo ao Continente chinês. Com o desenvolvimento regional, o Governo vai estudar a abertura do programa-piloto na China. Mas isso está ainda numa fase de estudo. Isso tem a ver muito com a aquisição de terras. O Instituto de Acção Social não tem neste momento um plano concreto de implementação. Mas é preciso estudar a sério. É preciso ouvir a opinião pública”, afirmou Choi Sio Un, citado pela Rádio Macau.

A vizinha ilha da Montanha, complementou o dirigente, poderá ser uma escolha óbvio para o lançamento do projecto piloto da iniciativa. Choi Sio Un foi o convidado do programa Fórum Macau, da emissora em língua chinesa da Rádio Macau. O chefe do Departamento de Solidariedade Social do IAS sublinhou durante o programa que o Governo tem notado que “muitos idosos querem passar a sua velhice na sua terra natal, na China”. Por isso, acrescentou Choi Sio Un, “o Governo também vai estudar outras alternativas para dar mais apoio aos idosos”.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.