Nangka é teste para a estrutura da Protecção Civil

A Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos cancelou ao final da manhã desta terça-feira o alerta de inundações, perante uma tempestade tropical que não tem tido até ao momento um impacto significativo no território. O Governo justifica, no entanto a decisão de içar o sinal 8 e considera que a passagem do tufão Nangka é um teste à Protecção Civil, por ser o  primeiro a afectar o território após a entrada em vigor do novo regime jurídico.

O aviso azul de ‘Storm Surge’ foi cancelado, mas o sinal 8 de aproximação de tempestade tropical –  o terceiro mais elevado na escala de alertas – mantém-se. O chefe do Executivo interino, André Cheong, a deslocou-se esta manhã ao Centro de Operações da Protecção Civil e a salientou a importância das operações desenvolvidas desde que o território entrou em estado de prevenção imediata, com o hastear, esta manhã, do sinal oito.

Citado num comunicado, André Cheong lembrou que, “depois da entrada em vigor do novo Regime Jurídico da Proteção Civil, esta é a primeira mobilização da estrutura”, pelo que “a reação à passagem do tufão vai servir como um verdadeiro teste ao funcionamento integral de toda a estrutura da Proteção Civil, e constituirá uma oportunidade para concentrar e acumular experiências, para que, no futuro, se consiga ainda uma melhor preparação e reacção aos tufões e demais desafios severo”, disse o governante citado num comunicado.

Desde que o sinal 8 foi emitido, às sete e meia da manhã, o Governo registou três pequenos incidentes sem gravidade. Catorze pessoas deram entrada nos quatros centros de acolhimento de emergência abertos pelo Governo.

As aulas foram suspensas nas escolas e nos estabelecimentos de ensino do território, assim como o funcionamento dos transportes públicos. Vinte mil parques de estacionamento subterrâneo situado nas zonas baixas encerraram às primeiras horas da manhã. As seis concessionárias e sub-concessionárias de jogo

disponibilizaram mais de três mil lugares para os residentes deixarem as viaturas em segurança.

Macau está sob o efeito de aguaceiros fracos desde o final da manhã, mas o Nangka está a afastar-se de Macau. A tempestade encontra-se a cerca de 450 quilómetros a sudoeste do território, mas com a confluência de uma monção de nordeste a tempestade vai continuar a afectar Macau.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.