Hong Kong. Diamante leiloado por 15,7 milhões de dólares

Um raro diamante branco de 102 quilates foi vendido por 15,7 milhões de dólares norte-americanos num leilão on-line na segunda-feira, na vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong.

Descrito como “completamente perfeito” pela casa de leilões Sotheby’s, o diamante de 102,39 quilates foi adquirido por via telefónica por um licitante anónimo pela fasquia de 122 milhões de dólares de Hong Kong, num leilão realizado on-line devido à pandemia de Covid-19.

“O comprador deste diamante adquiriu-o por uma pechincha”, defendeu o director da joalheria on-line 77 Diamonds, Tobias Kormind.

Nestes tempos de incerteza econíomica, considera Kormind,  “investidores experientes estão a fazer o seu melhor para adquirir activos seguros alternativos, como diamantes, propriedades ou ouro”.

Apenas outros sete diamantes brancos com mais de 100 quilates (um quilate é o equivalente a 0,2 gramas) e de qualidade equivalente foram vendidos em leilão.

Para esta venda, além de não ter sido avançada uma estimativa de preço final, a Sotheby’s decidiu não definir um preço base, ou seja, o preço mínimo abaixo do qual o lote não podia ser vendido.

Foi a primeira vez na história da casa leiloeira que um diamante foi leiloado desta forma. A gema, esculpida  numa pedra originalmente de 271 quilates, foi extraída da Mina Victor, na província canadiana de Ontário.

Em Novembro de 2017, o maior diamante alguma vez submetido a leilão, com 163,41 quilates, foi adquirido em Genebra por 33,8 milhões de dólares, incluindo impostos e taxas. Foi um recorde mundial para a categoria.

Esse não foi, porém, o recorde de licitação de que um diamante foi alvo. Em Abril de 2017, o diamante rosa “Pink Star” foi vendido por 71,2 milhões de dólares norte-americano  num leilão organizado pela Sotheby’s, em Hong Kong.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.