Reino Unido distingue rata que detecta minas terrestres

Magawa, uma rata gigante africana que detecta minas terrestres no Camboja, foi premiada nesta sexta-feira com uma medalha de ouro pela associação veterinária britânica PDSA, que todos os anos disingue um animal pela sua coragem – geralmente cachorros e gatos.

Treinada pela organização belga Apopo, Magawa pode orgulhar-se, de ao longo dos seus quase 6 anos, de já ter descoberto 39 minas anti-pessoais e 28 vestígios de explosivos ao longo da sua “carreira”, tornando-se o mais eficaz dos roedores usados por esta associação, disse a PDSA.

O seu trabalho limpou quase 141.000 metros quadrados de terrenos minados, o equivalente a 20 campos de futebol.

A associação britânica recompensou-a pela sua “coragem e devoção ao dever” com uma versão em miniatura da sua medalha de ouro, considerada o equivalente animal da Cruz de São Jorge, a principal condecoração civil concedida no Reino Unido.

“Receber esta medalha é uma grande honra para nós”, afirmou o director-geral da Apopo, Christophe Cox, à agência de notícias britânica PA. “Vai servir para chamar a atenção do mundo para o problema das minas”.

As ratas são animais inteligentes, com um talento especial para realizar tarefas repetitivas quando recompensadas. Amendoim e banana é o que Magawa  mais gosta de receber.

Além disso,  por ser leve evita que as minas sejam despoletadas ao tocá-las, explica a organização não governamental belga que as usa não só para tarefas de retirada das minas, mas também, por exemplo, para detectar infectados com tuberculose graças ao seu olfacto apurado.

A Apopo treina os roedores durante um ano na Tanzânia, seu país de origem, para que aprendam a detectar o TNT nos explosivos e lhes ensine a arranhar o chão para sinalizar  a sua presença aos humanos que com eles trabalham.

A técnica é muito mais rápido do que o trabalho efectuado com um detector de metais, afirma.

Desse modo, com quase 70 centímetros de comprimento, Magawa pode examinar o equivalente a campo de ténis em 30 minutos, uma tarefa que levaria até quatro dias para um humano equipado com um detector de metais.

Com 45 ratos amestrados, a Apopo já neutralizou mais de 83.000 minas terrestres. Segundo a PDSA, entre 1975 e 1998 foram instaladas entre 4 e 6 milhões de minas no Camboja. Os explosivos mataram mais de 64.000 pessoas.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.