Vietname condena sete pessoas por envolvimento em rede internacional de tráfico humano

Sete pessoas, acusadas de integrarem a rede de tráfico  humano que esteve na origem da morte de 39 migrantes vietnamitas encontrados num camião frigorífico na Inglaterra, foram condenadas a penas de até sete anos de prisão pelas autoridades do Vietname.

Estas são as primeiras sentenças relacionadas com o crime, que deixou bem patentes os perigos da imigração ilegal. Os migrantes acabam o mais das vezes a trabalhar em salões de beleza ou em plantações ilegais de cannabis no Reino Unido, em condições de semi-escravidão.

Quatro vietnamitas, com idades compreendidas entre os 26 e os 36 anos, foram condenados esta terça-feira a penas de entre dois anos e meio e sete anos e meio de prisão por um tribunal da província central de Ha Tinh, depois de terem sido considerados culpados de participação em diversos graus na “angariação e organização de redes de tráfico ilícito de migrantes”.

Três dos arguidos receberam penas de liberdade condicional. A 23 de Outubro de 2019 os corpos de 31 homens e oito mulheres, incluindo dois adolescentes de 15 anos, foram encontrados num camião na zona industrial de Grays, no leste de Londres.

Presos num contentor, procedente do porto belga de Zeebrugge, os migrantes morreram por falta de oxigénio.

Muitas vítimas eram procedentes de uma região pobre do centro do Vietname, onde as famílias incorrem em dívidas de milhares de dólares para enviar um dos seus familiares para o Reino Unido, por canais clandestinos, com a esperança de que consigam um emprego bem remunerado.

Várias pessoas foram acusadas no Reino Unido, entre elas o motorista do camião frigorífico, Maurice Robinson, e o norte-irlandês Ronan Hughes, suspeito de coordenar os movimentos de vários motoristas. Os arguidos são suspeitos do crime de homicídio culposo. Treze outros suspeitos foram acusados em França e mais 13 na Bélgica.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.