Laboratórios franceses e suecos confirmam envenenamento de Navalny

Laboratórios da Suécia e da França confirmaram de maneira independente que Alexei Navalny, um crítico do Kremlin, foi envenenado com o agente nervoso Novichok, disse o governo alemão esta segunda-feira.

O porta-voz do governo germânico, Steffen Seibert, ainda disse que amostras recolhidas no organismo do político da oposição, que está a ser tratado em Berlim, também foram enviadas para a Organização para a Proibição de Armas Químicas, em Haia, para serem testadas nos laboratórios da entidade.

Médicos do Exército do hospital Charité de Berlim, para o qual Navalny foi transportado depois de adoecer num voo sobre a Sibéria no mês passado, foram os primeiros a dizer que Navalny foi envenenado com Novichok. O político russo saiu do coma na semana passada.

“Independentemente das investigações da Opaq, agora três laboratórios identificaram independentemente um agente nervoso militar como a causa do envenenamento do senhor Navalny”, disse Seibert.

A Rússia disse não ter visto indícios de que Navalny tenha sido envenenado. O alegado envenenamento elevou as tensões entre a Rússia e a Alemanha a um novo patamar e provocou clamores para que o gasoduto Nord Stream 2, um projecto destacado do Kremlin para levar gás russo diretamente para a Alemanha através do Mar Báltico, seja descartado.

“Renovamos o nosso apelo para que a Rússia explique estes acontecimentos”, disse Seibert nesta segunda-feira.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.