Portugal. Mais de setecentos bombeiros combatem incêndio em Oliveira de Frades

Mais de 700 bombeiros combatem esta terça-feira um incêndio no município de Oliveira de Frades, no centro de Portugal, no qual esta segunda-feira faleceu um bombeiro enquanto trabalhava nos trabalhos de extinção das chamas.

De acordo com dados divulgados pela Autoridade Nacional de Protecção Civil, os meios foram reforçados após o amanhecer com 719 bombeiros, apoiados por 232 veículos terrestres de combate a incêndios e três meios aéreos.

O incêndio de Oliveira de Frades, localizado no distrito de Viseu, é o mais virulento dos onze incêndios que se encontram activos em Portugal. Os focos de incêndio estão a ser combatidos por um total de 1.053 bombeiros.

A situação no concelho agravou-se principalmente devido aos ventos registados durante a noite, provocando a propagação das chamas para o município vizinho de Sever do Vouga.

Esta é uma zona montanhosa com pequenas povoações, o que levou a um reforço do alerta em vários locais próximos, tendo em conta a possibilidade de chegar a outras aldeias.

O incêndio em Oliveira de Frades é combatido desde o meio-dia desta segunda-feira, dia em que faleceu um bombeiro de 41 anos de idade.

Catorze distritos localizados a norte do rio Tejo, incluindo Viseu, ao qual pertence Oliveira de Frades, encontram-se até ao final desta terça-feira em alerta por risco de incêndio.

O centro de Portugal, maioritariamente rural, tem sido particularmente castigado este Verão por grandes incêndios.

Especialmente agressivo foi o declarado em Hulho passado na localidade de Oleiros, que demorou três dias a ser controlado e queimou cerca de 6.000 hectares. Também nesse mês foram consumidos 1.000 hectares na Covilhã, no sopé da Serra da Estrela.

De acordo com os dados mais recentes do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, de 1 de Janeiro a 15 de Agosto, foram registados 6.622 incêndios no país que consumiram mais de 36.000 hectares.

Trata-se de um número 44 por cento inferior ao número de incêndios tradicionalmente registados neste período durante a última década.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.