Zoo de “Tiger King” fecha as portas depois de perder a licença

O jardim zoológico retratado na série documental “Tiger King”, que se tornou um fenómeno durante a pandemia de COVID-19, fechou as portas de maneira permanente após perder a licença para operar.

O estabelecimento, conhecido como G.W. Exotic Animal Park, localizado no estado de Oklahoma, ficou mundialmente famoso em Março, quando a Netflix lançou a série. O espaço é actualmente propriedade de Jeff Lowe, após o  antigo dono, Joe Exotic, ter sido detido.

Em comunicado, o proprietário afirma que o fenómeno despertado pela produção da Netflix “atraiu mais atenção do que qualquer ser humano merece, para o bem e para o mal”.

Lowe também acusa organizações ambientalistas e de protecção dos direitos dos animais, como a PETA, de pressionar o Departamento de Agricultura dos EUA para fechar as instalações.

A versão das autoridades é diferente. O último relatório de inspecção cita várias infracções, como o fato da comida dos felinos não estar correctamente refrigerada, e afirma que os donos tentaram enganar o Governo com facturas falsas relativas a reparações.

O próprio Exotic, antigo dono do zoo e protagonista da série, está preso por ter contratado um assassino e por ter cometido crimes contra a flora e a fauna.

A decisão de encerrar o parque tem efeitos imediatos, e os novos donos irão transferir a equipa e os animais para um novo local, onde será gravado “conteúdo para a televisão de cabo e serviços de streaming”.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.