Autarquia italiana cancela estado de alerta no Monte Branco

A comuna de Courmayeur, nos Alpes italianos, anunciou no domingo “o levantamento de todas as medidas de segurança” impostas para enfrentar o risco de desprendimento de um enorme bloco do glaciar Planpincieux, depois da situação ter aparentemente voltado ao normal.

As últimas informações recolhidas sobre a geleira “confirmaram um regresso aos parâmetros de risco habituais”, anunciou câmara municipal em comunicado.

Por essa razão, o encerramento do vale de Val Ferret, situado no sopé do glaciar, que tinha sido ordenado na quarta-feira, foi suspenso, informaram as autoridades italianas.

O tráfego de automóveis no pequeno vale voltou a ser autorizado, enquanto os 15 residentes evacuados puderam regressar para as respectivas habitações. Um volume de gelo estimado em 500 mil metros cúbicos (o tamanho da Catedral de Milão”) ameaçava desprender-se, segundo as autoridades locais, que ordenaram na quarta à noite a evacuação por um período de 72 horas de uma “zona vermelha” de centenas de metros, situada mais abaixo, numa parte do vale pouco habitada e especialmente frequentada por alpinistas durante a temporada de verão.

No Vale de Aosta, o pequeno Val Ferret, que no Verão atrai turistas e amantes da montanha, fica perto da famosa estação de esqui de Courmayeur e da entrada do túnel do Mont Blanc, eixo vital entre a França e Itália.

A zona afectada fica a pelo menos quatro quilômetros da entrada do túnel e ainda mais longe de Courmayeur, onde os turistas continuam a fazer caminhadas normalmente aos ol.

“A evacuação foi necessária e inevitável por causa do risco”, insistiu o conselho municipal de Courmayeur este domingo.

O alerta causou mal-entendidos por parte de residentes e críticas de muitos profissionais do turismo, preocupados com as consequências para a actividade num momento em que tentam se recuperar do impacto da epidemia de COVID-19.

A ameaça de colapso de parte do glaciar “foi localizada e afectava uma pequena zona do território (da comuna), enquanto no resto da mesma área, nos vales e no município de Courmayeur, a actividade turística continuou a se desenvolver normalmente”, frisou a autarquia, lamentando o “tom alarmista de alguns meios de comunicação”.

Em Setembro e Outubro de 2019, o glaciar de Planpincieux já havia tinha sido ameaçado com o desprendimento parcial de uma porção de quase 250.000 metros cúbicos. A partir de então, medidas de controlo foram implantadas para acompanhar a situação.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.