Força aérea americana intercepta aviões russos junto ao Alasca

A força aérea americana interceptou no sábado quatro aviões de reconhecimento russos Tu-142 a menos de cento e vinte quilómetros do Alasca. A informação foi avançada pelo comando de segurança aérea dos Estados Unidos e do Canadá, o Norad.

Caças F-22 norte-americanos “interceptaram quatro aviões de reconhecimento russos Tu-142 que entraram na Zona de Identificação de Defesa Aérea (ADIZ) do Alasca em 27 de Junho”, destacou o Norad num comunicado.

A Zona de Identificação de Defesa Aérea é uma área na qual o tráfego aéreo é monitorizado pelo exército de um ou de mais. O conceito ultrapassa o conceito de espaço aéreo nacional e tem por finalidade proporcionar tempo de reacção adicional em caso de manobra hostis. Os Estados Unidos da estabeleceram quatro destas zonas, mas outros 12 países também criaram as suas. A do Alasca estende-se até aproximadamente 320 quilómetros da costa: “Os Tu-142  aproximaram-se a 65 milhas náuticas (120 km) das ilhas Aleutianas do Sul e permaneceram na ADIZ durante quase oito horas”, informou o Norad, destacando que as aeronaves russas chegaram a entrar de facto no espaço aéreo norte-americano

Esta é a quarta vez em menos de um mês que os Estados Unidos interceptam aviões militares russos nas imediações do Alasca. A 29 de Maio, o Ministério da Defesa russo publicou imagens de dois bombardeiros B-1 americanos interceptados pela defesa aérea russa depois de sobrevoarem os mares Báltico e Negro, nas imediações da Rússia.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.