Chuvas e nevões mataram 48 pessoas no Paquistão e Afeganistão

Pelo menos 48 pessoas morreram devido a severas condições atmosféricas em diversas zonas do Afeganistão e Paquistão, fustigadas por forte queda de neve, chuvas e cheias, referiram as autoridades, que tentam reabrir estradas e retirar pessoas para locais seguros.

No Paquistão, onde já foram registados 30 mortos, a zona mais atingida foi a província do Baluchistão (sudoeste). O responsável local pela protecção civil, Imran Zarkon, disse que 14 pessoas morreram nas últimas 24 horas, em particular devido ao derrube de telhados devido aos fortes nevões.

A queda de neve forçou o encerramento de muitas estradas, enquanto na província do Punjab (leste) 11 pessoas foram mortas em consequência das fortes chuvas, e cinco outras morreram na região de Caxemira administrada pelo Paquistão referiram responsáveis oficiais e os serviços de emergência.

A dividida região dos Himalaias tem sido fustigada nos últimos dias por fortes nevões que implicaram cortes no fornecimento de energia. Os serviços de emergência referiram que estão a tentar encaminhar alimentos e outros produtos básicos para as áreas afectadas.

No Afeganistão, pelo menos 18 pessoas morreram, incluindo mulheres e crianças, devido às más condições atmosféricas. Hasibullah Shaikhani, um responsável governamental dependente do ministro de Estado e citado pela agência noticiosa Associated Press (AP), disse que a maioria das estradas do país estão encerradas devido à forte queda de neve e ao receio de avalanches.

Foram ainda registadas oito vítimas na província afegã de Kandahar, de acordo com um porta-voz local. Na província de Herat, no leste do país,  morreram sete pessoas incluindo cinco membros da mesma família, disse, também citado pela AP, Abdul Ahad Walizada, porta-voz da chefia policial desta região. Três pessoas também morreram na província de Helmand (sul), assinalou um adjunto do governador local.

Em Cabul, capital do Afeganistão e onde as temperaturas atingiram os 15 graus negativos, a população optou por não conduzir e deslocar-se a pé através das estradas e ruas cobertas de neve, acrescentou a AP.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.