Itália. Grupo de orcas avistado no estreito de Messina

Um grupo de três orcas, mamíferos marinhos em risco de extinção, foi avistado no estreito de Messina. O avistamento é algo inédito naquela zona do Mar Mediterrâneo, anunciou a associação Marecamp este domingo no Facebook.

Os animais seriam os mesmos que foram avistados há vários dias frente ao porto de Génova. O grupo parece “ter percorrido 800 quilómetros no espaço de uma semana”, explicou à agência France Press Clara Monaco, bióloga marinha de Marecamp.

Na sexta-feira, as orcas foram avistadas por Simone Vartuli, um pescador desportivo de 25 anos se aproximou dos animais enquanto navegada  num pequeno barco pelo estreito de Messina: “No começo, fiquei com medo, porque são animais enormes, mas permaneci quase uma hora com elas e acabei por me chegar muito perto. Estive a aproximadamente um metro de distância dos animais”, disse à AFP. “Não se sabe se desceram até a Sicília para encontrar alimentos ou para viajar para o estreito de Gibraltar e depois para o Atlântico, rumo à Islândia”, defendeu Clara Monaco.

De acordo com a bióloga, o facto de se encontrarem no estreito representa um problema devido ao intenso tráfico marinho na região, pelo risco de colisão com as embarcações. Mesmo assim, a especialista avisa que é importante evitar o contacto com os mamíferos, porque eles estão “muito stressados”.

As orcas podem ser observadas em todos os oceanos e mares do planeta, mas geralmente concentram-se nas regiões mais frias.

Além das orcas, o Mediterrâneo abriga ao todo 11 espécies de cetáceos, algumas das quais consideradas vulneráveis.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.