China. Vendas de automóveis voltaram a cair em Outubro

As vendas de automóveis na República Popular da China voltaram a registar uma queda homóloga, em Ouutubro, prolongando a contracção do maior mercado automóvel do mundo, indicam dados oficiais divulgados esta terça-feira

A Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis referiu que as vendas de veículos ligeiros diminuíram 5,8 por cento, em relação ao mesmo mês do ano anterior, para 1,9 milhões de unidades, assinalando uma contracção no maior mercado automóvel do mundo pelo segundo ano consecutivo.

Desde Junho de 2018 que o mercado chinês regista quedas homólogas.

No total, a venda de veículos, incluindo camiões e autocarros, contraiu 0,6 por cento, para 2,3 milhões de unidades.

As vendas de veículos híbridos eléctricos e a gasolina e elétricos caíram 45,6 por cento, para 75.000 unidades. A procura foi afectada pelo fim dos subsídios atribuídos pelo Governo.

Os números de Outubro representam uma ligeira melhoria em relação à contração de 6,3 por cento, em Setembro, e das contracções de dois dígitos registadas nos meses anteriores.

No conjunto, as vendas caíram 11 por cento, nos primeiros 10 meses de 2019, em comparação com o ano anterior.

As marcas chinesas foram as mais afectadas, em Outubro, com uma queda homóloga de 9,6 por cento, para 770.000 unidades, fixando a sua participação de mercado em 39,9 por cento.

A contracção no sector automóvel surge numa altura de crescentes disputas comerciais com os Estados Unidos da América e de abrandamento da economia chinesa.

Em 2018, as vendas de automóveis na China caíram 5,8 por cento, para 22,35 milhões de veículos, no primeiro declínio anual desde 1990.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.