Moçambique. Macau contribuiu com mais 260 mil patacas

Cerca de 263 mil patacas foram arrecadados em Macau em três contas solidárias para ajudar as vítimas dos ciclones em Moçambique, disse esta segunda-feira à agência Lusa o cônsul-geral moçambicano. Ao montante, acrescem 50 mil patacas recolhidas pelo Grupo de Escuteiros Lusófonos de Macau e ainda um contentor de bens de primeira necessidade enviado para a Beira pela Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau.

“É uma contribuição valiosa para apoiar as vítimas”, sublinhou o representante da missão diplomática moçambicana em Macau, Rafael Custódio Marques.

“Está dentro das nossas expectativas. Agora estamos a tratar com o BNU [Banco Nacional Ultramarino] a transferência para a conta do Instituto Nacional de Gestão de Catástrofes de Moçambique”, adiantou. “Além disso, há donativos em medicamentos e bens alimentícios por parte do Governo de Macau”, assinalou o diplomata, ressalvando que ainda não é possível contabilizar esta ajuda.

Aquando do ciclone Idai, foram abertas a 20 de Março três contas, uma em euros, outra em patacas e outra em dólares, sob o nome “Solidariedade com Moçambique”.

O apelo público em Macau para as contribuições em dinheiro aconteceu cerca de uma semana após o ciclone Idai ter atingido o centro de Moçambique, causando pelo menos 603 mortos.

No final de abril, o ciclone Kenneth atingiu o norte de Moçambique e provocou 41 vítimas mortais e afectou cerca de 241.000 pessoas, de acordo com o mais recente levantamento provisório das autoridades.

Moçambique foi pela primeira vez atingido por dois ciclones na mesma época chuvosa.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.