Conferência Ministerial do Fórum Macau adiada para 2020

A decisão foi anunciada na sexta-feira e justificada pelo Fórum de Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa com o desígnio de impedir que a reunião coincida com eventos de alto nível, como sejam a eleição do chefe do Executivo. No próximo ano, recorda Glória Batalha assinalam-se ainda os 20 anos do regresso de Macau à soberania chinesa.

A sexta conferência ministerial do Fórumm de Cooperação Económica e Comercial entre a República Popular da China e os Países de Língua Portuguesa, prevista para o próximo ano, foi adiada para 2020, foi anunciado na sexta-feira em comunicado do Gabinete de Comunicação Social.

A decisão foi avançada na reunião de quinta-feira da Comissão para o Desenvolvimento da Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, presidida pelo chefe do Executivo de Macau, Fernando Chui Sai On.

Em declarações à Rádio Macau, a secretária-geral adjunta do Fórum Macau, Glória Batalha, indicou que a reunião “vai ser adiada para não coincidir com eventos de alto nível, como a próxima eleição para o cargo do chefe do Executivo”.

Além da eleição do chefe do Executivo, assinalam-se em 2019 “os 20 anos da transição de Macau para a República Popular da China”, acrescentou a responsável do Fórum Macau.

Glória Batalha adiantou que “a data de 2020 já teve o aval da China”.

O Fórum Macau, criado em 2003 por Pequim, reúne-se a nível ministerial a cada três anos, tendo o último encontro decorrido em em Outubro de 2016.

Em 2017, as trocas comerciais entre a República Popular da China e a Lusofonia fixaram-se em 117.588 milhões de dólares (cerca de 96 mil milhões de euros), verificando-se um crescimento de 29,4 por cento.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.