Ameaças de Pequim “não tiram o sono” a Steve Mnuchin

O secretário do Tesouro norte-americano desvalorizou, em Bali, as preocupações da comunidade internacional relativamente ao braço-de-ferro comercial entre Washington e Pequim. Steve Mnuchin diz ainda que a hipótese da China poder vir a retaliar com títulos do Tesouro não lhe rouba o sono.

O secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, desvalorizou hoje as preocupações amplamente expressas sobre o impacto das tensões comerciais entre os Estados Unidos da América e a República Popular da China na economia mundial.

Em Bali para o encontro anual do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial, Mnuchin disse ainda aos jornalistas que a possibilidade do gigante asiático retaliar contra os Estados Unidos da América com títulos do Tesouro “não lhe tira o sono”.

Na terça-feira, o FMI publicou as novas projeções macroeconómicas, que apontam para uma redução na expansão da economia global (3,7 por cento em 2018 e 2019), como consequência das dúvidas provocadas pelas tensões económicas entre Washington e Pequim.

O governador do banco central da China, Yi Gang, descreveu o proteccionismo e as tensões comerciais como “grandes riscos” para a economia mundial.

O Encontro Anual do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial, juntamente com uma série de outras reuniões financeiras, terminou este sábado.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.