Sulawesi. Recuperados corpos de jovens sepultados por deslizamento de terra

Survivors salvage useable items from the debris of a destroyed house in Palu, Indonesia's Central Sulawesi on October 2, 2018, after an earthquake and tsunami hit the area on September 28. - The bodies of dozens of students have been pulled from their landslide-swamped church in Sulawesi, officials said on October 2, as an international effort to help nearly 200,000 Indonesia quake-tsunami victims ground into gear. (Photo by Jewel SAMAD / AFP)

Os menores, com idades compreendidas entre os 13 e os 15 anos, participavam num acampamento de estudo da Bíblia quando foram surpreendidos por um deslizamento de terras. O deslizamento fatal ocorreu 15 minutos depois da região de Sigi, onde se encontravam, ter sido sacudida por um sismo de intensidade 7,5 na escala de Richter.

As equipas de resgate envolvidas nos esforços de socorro na Indonésia recuperaram esta terça-feira os corpos de 34 menores de idade que foram sepultados por um deslizamento de terras na sequência do sismo de 7,5 graus na escala de Richter que na sexta-feira se fez sentir na ilha de Sulawesi. O tremor de terra e o maremoto que se seguiu causaram mais de um milhar de mortes, de acordo com os números mais recentes divulgados pelas autoridades de Jakarta. Esta terça-feira, a porta-voz da Cruz Vermelha na Indonésia, Aulia Arriani, acrescentou que ainda há, no mínimo, 86 desaparecidos por causa das catástrofes.

Os menores, com idades entre 13 e 15 anos, foram surpreendidos por um deslizamento de terras enquanto participavam num acampamento de estudo da bíblia em Sigi, uma região montanhosa no sul de Palu, a capital da província de Sulawesi Central.

Membros da mesma igreja, os jovens estavam longe da montanha quando a região foi sacudida pelo terremoto, mas foram engolidos pela torrente de terra quinze minutos depois do abalo se ter feito sentir.

As autoridades indonésias já aumentaram para 1.234 o número de mortes causadas pelo terramoto e pelo tsunami. A tendência é que o número continue a aumentar à medida que as equipas de resgate alcançam áreas até agora inacessíveis.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.