China. Número de casos de SIDA aumentou 14 por cento num ano

No final de Junho, as autoridades de Saúde do Continente contabilizavam 820 mil casos de infecção pelo VIH. A fasquia representa um aumento de cem mil casos face a igual período do ano passado. Na maior parte dos casos, as infecções ficaram a dever-se a relações sexuais não protegidas.

O número de doentes com VIH/SIDA aumentou 14 por cento na República Popular da China no período de um ano, noticiou este domingo a agência noticiosa Xinhua. A maioria dos casos ficaram a dever-se a contágio durante relações sexuais, indicaram as autoridades chinesas de saúde.

Mais de 820.000 pessoas com VIH/SIDA foram diagnosticadas no final de Junho, um aumento de 100.000 num ano, informou a agência Xinhua, citando dados divulgados por autoridades de saúde durante uma conferência sobre a doença.

Mais de 40.000 novos casos foram relatados apenas no segundo trimestre, 93,1 por cento dos quais contraíram o vírus através de relações sexuais. O número de contaminações por transfusões de sangue foi “basicamente reduzido a zero”, de acordo com a agência.

Nas décadas anteriores, a República Popular da China foi abalada por escândalos de contaminação em larga escala durante campanhas de sangue e transfusões de sangue, que afectaram dezenas de milhares de pessoas.

Nos anos de 1990, nas áreas rurais da China, dezenas de milhares de pessoas por vezes toda a população de uma vila – foram infectadas com equipamentos contaminados durante programas de recolha de sangue, organizados pelas autoridades.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.