Pequim proíbe grupos de mais de dez estrangeiros em bares da zona universitária

A medida é valida até 22 de Março, dia em que termina o plenário da Assembleia Nacional Popular. A zona visada é a de Wudaokou, onde ficam situados um grande número de institutos de investigação e de universidades, entre as quais a Universidade de Peking.

A polícia da capital chinesa proibiu a presença de mais de dez estrangeiros de cada vez em cafés e bares da zona universitária de Wudaokou durante os fins-de-semana que coincidem com a realização, em Pequim, do plenário da Assembleia Nacional Popular.
“Até ao próximo dia 22 de Março, todos as sextas-feiras e sábados à noite, de acordo com as indicações emanadas pelas autoridades locais, só podemos aceitar um máximo de dez estrangeiros de cada vez no nosso estabelecimento”, detalha uma nota afixada num bar da zona de Wudaokou.
Uma trabalhadora do estabelecimento comercial explicou à agência Efe que depois de terminada a Assembleia Nacional Popular tudo voltará à normalidade e a limitação deixará de ser efectiva.
“Agradecemos a sua compreensão durante este desafiante período”, acrescenta o aviso, que também foi distribuído em outros bares e restaurantes de Wudaoukou, uma zona onde estão instalados um grande número de institutos de investigação e de universidades, como a Universidade de Peking.
Uma empregada de um dos bares visados disse ao jornal South China Morning Post que vários agentes da Polícia se apresentaram no estabelecimento para explicar o teor da proibição. Desde então, os agentes regressaram por várias ocasiões para garantir que a ordem está mesmo a ser cumprida: “Disseram-nos quese não cumpríssemos, que encerrariam o bar imediatamente”, adiantou.
Alguns estudantes da Universidade de Pequim já criticaram a medida, que consideram “discriminatória”, dado que visa apenas estrangeiros. A iniciativa vai, ainda assim, ao encontro do reforço governamental sobre a população que é habitual durante a reunião anual da Assembleia Nacional Popular.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.