Caso Okada: Wynn Resorts paga indemnização milionária à Universal Entertainment

Ao fim de seis anos de um longo diferendo jurídico, a Wynn Resorts acedeu ao pagamento de uma indemnização à Universal Entertainment, empresa ligada ao magnata japonês Kazuo Okada. O caso remonta a 2012, quando o Conselho de Administração da Wynn decidiu resgatar indevidamente uma participação de 20 por cento até então nas mãos da Universal Entertainment.

A Wynn Resorts aceitou esta sexta-feira pagar cerca de 2,4 mil milhões de euros à Universal Entertainment, devido a um resgate indevido de uma participação de 20 por cento, numa batalha legal que se prolongava desde 2012. O entendimento entre as duas empresas terá que ser consumado até 31 de Março.

A Wynn Resorts, recorde-se, está a ser investigada devido a alegados comportamentos de assédio sexual por parte de Steve Wynn, fundador e antigo administrador do grupo. A empresa enfrenta ainda o escrutínio dos reguladores de jogo nos Estado do Nevada e do Massachusetts e em Macau, onde o grupo tem dois casinos.

As acusações de assédio sexual por parte de Steve Wynn começaram após uma investigação do jornal norte-americano Wall Street Journal que denunciou casos de assédio sexual a muitas mulheres, um dos casos teve de ser resolvido através de um pagamento de cerca de 7,5 milhões de euros a uma das supostas vítimas.

Desde então, grupos de accionistas, bem como funcionários actuais e antigos da empresa, apresentaram acções judiciais contra o bilionário e contra o conselho de administração da concessionária de jogo.

Steve Wynn sempre negou veementemente as acusações que o jornal relatou e acusou a sua ex-mulher de estar a orquestrar esta campanha de difamação pública. O magnata renunciou ao cargo de presidente da empresa a 6 de Fevereiro.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.