Uma centena de nomes na primeira bienal de mulheres artistas

Mais de uma centena de artistas dão corpo à edição inaugural da bienal internacional de mulheres artistas. O certame, organizado pelo AlbergueSCM, decorre no Museu de Arte de Macau entre 8 de Março e 13 de Maio.

O Museu de Arte de Macau acolhe entre 8 de Março e 13 de Maio a edição inaugural da bienal internacional de mulheres artistas, um certame que reúne no território trabalhos de mais de uma centena de artistas plásticas oriundas do espaço da Lusofonia e de países como a Índia, a Coreia do Sul e o Irão.

Paula Rego é uma das artistas plásticas que estarão representadas na primeira edição da Bienal Internacional de Mulheres Artistas.

A residir no território, a arquitecta Marta Ferreira, cujos trabalhos incidem maioritariamente em torno de figuras femininas, é uma das cem artistas que vão participar no certame. Sobre o trabalho que leva à bienal, entre 8 de Março e 13 de Maio, a arquitecta portuguesa diz que a sua obra procura reflectir “o choque e a adaptação entre dois lados, sejam eles duas culturas ou duas pessoas”.

“É importante que diferentes artistas mulheres, provenientes de diferentes culturas, possam expressar as suas ideias num espaço comum”, sublinhou a artista em declarações à agência Lusa. “É uma oportunidade única poder expressar-me com esta técnica [pintura] e explorar esta relação entre as culturas e o desenho. É especial poder ir além do meu universo pessoal e comunicar o que sinto com outras pessoas. Explorar a técnica, as ideias e mostrar o trabalho ao público”, completou Marta Ferreira. A artista plástica lamentou, no entanto, não poder estar presente na inauguração do certame por se encontrar, na altura, em Portugal.

A participação na bienal é a segunda da artista numa exposição colectiva de pintura. Marta Ferreira estreou-se em mostras colectivas no Salão de Artistas de Macau, que esteve patente ao público de 11 de Dezembro a 16 de Janeiro, no Clube Militar. A primeira vez que Marta apresentou um trabalho foi numa exposição de fotografia em 2016, também em Macau.

Além de “mostrar em Macau” o trabalho, Marta Ferreira destacou a participação de muitas “artistas de todo o mundo” na iniciativa, com mais de uma centena de pintoras de todos os países lusófonos (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste) e de Hong Kong, China, Japão, Rússia, Espanha, Georgia, Índia, Coreia do Sul e Irão.

Com organização do Albergue SCM, na primeira bienal internacional de mulheres artistas vão estar obras de Paula Rego, Graça Morais, Ana Jacinto Nunes, Sofia Bobone, entre outras, disse Marta Ferreira à agência Lusa.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.