SJM quer continuar a contribuir para o desenvolvimento económico de Macau

A garantia foi dada na quinta-feira por Ambrose So. O director executivo da concessionária de jogo fundada por Stanley Ho assegurou que a empresa vai continuar a cooperar com o Governo e a dar o seu contributo ao desenvolvimento económico da RAEM.

A Sociedade de Jogos de Macau vai continuar a cooperar com o Governo e a contribuir para o desenvolvimento económico do território. A garantia foi dada na quinta-feira à noite por Ambrose So no jantar de boas-vinda ao novo Ano Lunar do Cão organizada pela concessionária de jogo.

“Ao mesmo tempo que o governo de Macau continua a liderar um caminho de êxito para a economia e a sociedade, a Sociedade de Jogos de Macau compromete-se a caminhar lado a lado com Macau com o propósito de transformar o território num centro mundial de turismo e lazer”, garantiu o director executivo da SJM perante dezenas de convidados. Entre as individualidades que marcaram presença no jantar de gala estiveram o Chefe do Executivo, Chui Sai On, e o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam.

Ambrose So Shu Fai lembrou que a Região Administrativa Especial de Macau vai retirar benefícios da iniciativa ‘Uma faixa, Uma rota’, bem como do processo de desenvolvimento da região da “Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau”.

O director executivo da Sociedade de Jogos de Macau quer ver as obras do Grand Lisboa Palace concluídas o mais tardar até ao final do corrente ano.

Sobre o primeiro empreendimento da concessionária de jogo na zona do Cotai, a strip de casinos que opera a ligação entre a Taipa e Coloane, Ambrose So afirmou que a construção do Grand Lisboa Palace prossegue a bom ritmo, depois de superados alguns edifícios.

Em Outubro, o gestor adiantou que espera que o trabalho de construção possa estar concluído até ao final do presente ano, depois dos estragos causados pelo tufão Hato, em Agosto, e, posteriormente, por um incêndio, em Setembro.

Iniciado em Fevereiro de 2014, o Grand Lisboa Palace deverá custar, depois de concluído, qualquer coisa como 36 mil milhões de dólares de Hong Kong.

No mesmo jantar, a administradora-delegada da Sociedade de Jogos de Macau e deputada à Assembleia Legislativa, Angela Leong, considerou que “Stanley Ho, a Sociedade de Turismo e Diversões de Macau e a SJM são parte integrante do crescimento e da história de êxito de Macau”.

O contrato de concessão de jogo da concessionária, que opera metade dos 40 casinos existentes no território, termina em 31 de Março de 2020.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.