Índia desenvolve “chip” de esterco de vaca para proteger contra a radiação

Um órgão governamental indiano especializado na fabricação de sabonetes e de outros produtos à base de urina e esterco de vaca afirma ter desenvolvido um “chip” de esterco que protege contra a radiação dos telemóveis.

Sem explicar como funciona, o presidente da Comissão Nacional da Vaca, criada no ano passado pelo governo nacionalista hindu actualmente no poder em Nova Deli, afirmou numa conferência de imprensa na capital indiana que o “chip” deve ser colocado no interior da capa de protecção do telemóvel: “Observamos que se este chip for colocado no telemóvel, reduzirá significativamente a radiação”, afirmou Vallabhbhai Kathiria, mostrando uma fina placa amarela do tamanho de um cartão SIM.

“O esterco de vaca é antirradiação, protege tudo. Se levar este produto para casa, a sua casa ficará livre de qualquer radiação”, continuou, “Foi tudo comprovado pela ciência”.

Kathiria não forneceu mais detalhes sobre as investigações que estão na base da descoberta, cujo anúncio na segunda-feira desencadeou piadas nas redes sociais.

As vacas são consideradas um animal sagrado pela maioria hindu do país e o consumo da carne de vaca é proibido em muitos estados.

O presidente da Comissão Nacional da Vaca declarou também ao jornal The Indian Express que os “chips” foram fabricados com o material orgânico recolhido em mais de 500 refúgios para vacas e custam cerca de 100 rúpias por unidade (1,36 dólares ou 1,156 euros): “Uma pessoa exporta estes chips para os Estados Unidos, onde são vendidos a 10 dólares cada um”, de acordo com as declarações que prestou ao jornal.

Desde que chegou ao poder em 2014, o partido do primeiro-ministro nacionalista hindu Narendra Modi investiu milhões de dólares na investigação e desenvolvimento de produtos à base de urina ou esterco de vacas.

A Rashtriya Kamdhenu Aayong (Comissão Nacional da Vaca) foi criada em Fevereiro de 2019 pelo governo para “a conservação, protecção e desenvolvimento das vacas e das suas crias”.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.