Parlamento Europeu aprova estratégia climática ambiciosa


O Parlamento Europeu aprovou formalmente esta quinta-feira a sua nova estratégia climática, que prevê a ambiciosa meta de reduzir em até 60 por cento as emissões de gases que provocam efeito estufa até 2030.

O objetivo de redução de 60 por cento é a ainda mais ambicioso do que tinha sido anunciado em Setembro pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, que mencionou na altura a meta de 55 por cento como propósito.

A estratégia foi estabelecida na quarta-feira à noite no Parlamento Europeu, durante a votação de vários emendas ao projecto. Nesta quinta-feira, o texto definitivo foi aprovado com 392 votos a favor, 161 contra e 142 abstenções.

O social-democrata Frans Timmermans, coordenador do chamado “Acordo Verde” no seio da Comissão Europeia, comemorou no Twitter a aprovação do documento: “Com este voto sobre a lei climática, o Parlamento Europeu envia uma mensagem forte sobre a necessidade de se ser ambicioso na resolução da crise climática”, escreveu.

“A nova legislação pretende consagrar num marco vinculante a promessa política de alcançar a neutralidade climática na Europa até 2050”, destacou o Parlamento Europeu num comunicado.

A nova legislação será objeto de negociação entre o Parlamento Europeu e os países membros, que ainda não se comprometeram com uma posição comum. A Polónia, altamente dependente do carvão, é contrária a metas climáticas mais ousadas.

A 16 de Setembro, Von der Leyen propôs que a meta europeia de redução de emissões de CO2 deveria aumentar de 40  para pelo menos 55 por cento, um objectivo que considerou “ambicioso mas factível”.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.