Coreia do Sul vai formar milhares de novos médicos

A Coreia do Sul vai formar 4 mil estudantes de medicina ao longo dos próximos dez anos para aumentar o número de médicos e fortalecer a resposta a futuras crises de saúde pública, disseram representantes do governo e do partido no poder.

As autoridades sinalizaram a necessidade de treinar futuros médicos para responder a possíveis surtos de doenças infecciosas piores do que a Covid-19, causada pelo novo coronavírus, apontando ainda o risco de epidemias mais frequentes e o número limitado de camas para internamento de doentes.

Para preencher a lacuna, as autoridades disseram que planeiam aumentar as admissões nas faculdades de medicina usando uma combinação de novas quotas e incentivos para estudantes de especialidades menos lucrativas, bem como para aqueles que concluírem uma década de trabalho em saúde pública nas áreas rurais: “Vamos aumentar a quota para estudantes de medicina para adicionar mais pessoal a áreas especializadas”, disse Kim Tae-nyeon, deputado do Partido Democrata da Coreia, durante uma reunião na quinta-feira.

O plano é aumentar as admissões nas escolas de medicina em cerca de 400 por ano durante a próxima década, antes de regressar a uma cota de 3.058, que permanece fixa desde 2006.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.