Pequim pede a Washington respeito e mais “energia positiva”

O Ministro dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China, Wang Yi reconheceu esta quinta-feira que as relações entre a República Popular da China e os Estados Unidos da América enfrentam os desafios mais sérios desde que os laços diplomáticos foram estabelecidos em 1979, mas assegurou, ainda assim, que os dois países podem voltar ao caminho certo.

A China e os Estados Unidos devem explorar conjuntamente modos de coexistência pacífica e exudar mais “energia positiva”, disse o também conselheiro de Estado Wang, numa tomada de posição publicada no portal electrónico do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Washington e Pequim estão em desacordo com o tratamento do surto de coronavírus, as acções tomadas pela China para travar o descontentamento da vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong, por causa de um braço de ferro de longa duração e das constantes tensões sobre Taiwan e o Mar do Sul da China.

“A actual política dos Estados Unidos da América em relação à China é baseada em equívocos estratégicos que não têm base factual e estão cheios de explosões emocionais e preconceito de macarthistas”, defende Wang Yi, referindo-se à caça às bruxas anticomunista inspirada pelo senador Joseph McCarthy na década de 1950.

Na quarta-feira, o secretário de Estado dos Estados Unidos da América, Mike Pompeo, disse que o mundo não deve permitir o “bullying” da China, destacando as disputas territoriais do país com a Índia, o Vietname e o Japão.

Os dois países não devem tentar mudar um ao outro, defendeu por sua vez Wang: “A China não pode e não se vai tornar outra América”, diz Wang, defendendo que um sistema socialista é adequado à China e à escolha de seu povo.

Wang disse esperar que os Estados Unidos construam um entendimento mais objetivo da China e formem uma política mais racional e pragmática para com o país.

Mais diálogo, separando questões de natureza diferente e colocando de lado as áreas de maior desacordo, e cooperação no combate à pandemia de coronavírus ajudariam a colocar as relações bilaterais no caminho certo, disse Wang.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.